Biodiversidade ilhada sucumbe em lagos de hidrelétricas

Puma fotografado em uma armadilha. Maior parte das populações de mamíferos, grandes aves e quelônios pode desaparecer devido aos efeitos da inundação. Por: Vandré Fonseca (oeco). Foto: Eduardo M. Venticinque Manaus, AM — Pesquisadores calculam que pelo menos 70% das populações de animais selvagens que sobreviveram nas ilhas formadas pelo Lago da Hidrelétrica de Balbina estão condenadas à extinção. O número é resultado de um estudo liderado pela bióloga brasileira Maíra Benchimol, publicado nesta quarta-feira (01/07),na revista científica on-line PLOS ONE. O estudo demonstra que os efeitos das barragens vão além…

Leia Mais