Home NotíciasDestaques Mundo ainda é lugar violento e altamente discriminatório para meninas, diz relatório