A importância da comunicação nos projetos sociais

Sociedade e parceiros precisam conhecer o que tem sido feito pelos projetos que apoiam, mas qual a melhor maneira divulgá-los?

A comunicação faz parte do nosso cotidiano, nas relações familiares, entre amigos, no trabalho. Afinal ninguém pode adivinhar o que se passa conosco, se não expormos isso de alguma forma. O mesmo acontece com os projetos sociais, se não expressarmos os resultados, provavelmente os outros julgarão que não existem.

“Quem não se comunica, se trumbica” – É importante as organizações sociais preocuparem-se em dar visibilidade às suas ações tendo em vista primeiramente seu propósito, contribuir para a transformação social. Portanto, suas atividades são de interesse público e podem impactar diretamente na vida de sua comunidade e na sociedade.

“Quem não é visto não é lembrado” – Além disso, em geral, os projetos são mantidos com recursos de outros: orçamento público, contribuição do cidadão, agências financiadoras, fundos públicos, entre outros. Para estes parceiros também é fundamental ter informações sobre os projetos, ver e participar de uma matéria na imprensa ou evento, receber relatórios, fotos, depoimentos, enfim, algum indicativo de que ele está no caminho certo, que este projeto vale a pena. Mais difícil que conquistar um parceiro é mantê-lo.

“Nem tudo que reluz é ouro” – É preciso também ter bom senso, nem tudo que fazemos gera belas imagens, é destaque em relatórios ou precisa de divulgação externa. Basta atentar se os nossos objetivos com o projeto foram atingidos? Superou as expectativas? Não ia bem e mudou o rumo? Saber como esses resultados aconteceram é interessante. Mas não espere que o momento acabe para avaliar o que foi bom, planeje suas atividades, visualize-as antecipadamente e convide seu parceiro para participar, chame a imprensa ou simplesmente registre por meio de fotos e depoimentos.

“Se conselho fosse bom não se dava, vendia-se”, mas aqui vão algumas dicas:

1 – Mantenha o ambiente sempre pronto para receber visitas. Surpresas acontecem, e a primeira impressão é muito difícil de mudar;

2 – Todos os envolvidos devem ter clareza do projeto e ser capazes de passar informações, dar entrevistas ou até escrever sobre, por que não?

3 – Sente-se com sua equipe e veja que momentos do projeto seriam mais apropriados para ter visibilidade, convide a comunidade, os pais, os parceiros, imprensa. Às vezes um projeto começa e acaba sem ter deixado nada na lembrança dos que dele não participaram diretamente;

4 – Valorize seu (s) parceiro (os). Lembre-se de citá-lo nas entrevistas, de expor sua marca no material do projeto (camisa, folders, cartazes, livros etc), de fazer referência em falas públicas, enviar produtos confeccionados em oficinas, encaminhar notícias publicadas nos jornais sobre o projeto etc;

5 – Perceba qual é o seu diferencial e aposte nele. É a força da comunidade? A criatividade das crianças? As idéias dos facilitadores? É um bom time de voluntários? Fortaleça o que tiver de melhor;

6 – Preveja recursos para peças de comunicação como banners da organização, eles são práticos e podem identificar seu projeto numa foto ou sua participação em um evento. Folders simples (1 ou 2 páginas) com informações básicas sobre os projetos e a organização também são úteis, e servem como um cartão de visitas da sua organização, por isso, não esqueça de colocar contatos fáceis e atualizados.

*Currículo:
Assessor da Qualidade, Meio
Ambiente, Responsabilidade Social
e Ouvidoria e engenheiro com
mestrado em Qualidade e Pós-
graduação em Gestão Ambiental.

Posts Relacionados

Deixe um Comentário