onda Ciência e Tecnologia Destaques Meio Ambiente 

Dow fomenta discussões e leva soluções mais eficientes para a gestão da água no IDA 2017

POR – INPRESS PORTER NOVELLI

·         Brasil tem grande potencial para adoção de inovações no aprimoramento da gestão da água e IDA acontece para impulsionar o conhecimento e implementação;

·         Dow Water & Process Solutions apresenta tecnologias de última geração para tratamento de águas de fontes diversas no primeiro congresso IDA da América Latina;

·         Executivos da companhia participarão de palestras que estimularão debates sobre reúso, tratamento de águas industriais e municipais, dessalinização e potabilidade

AGUA2

A Dow Water & Process Solutions, que possui um dos mais abrangentes portfólios de tecnologias de purificação e separação de líquidos para operações industriais e municipais, participa do congresso mundial do IDA 2017 (International Desalination Association), principal organização global dedicada ao avanço e tecnologia da dessalinização e reutilização de água. O evento acontece entre 15 e 20 de outubro no World Trade Center, em São Paulo.

A Dow Water & Process Solutions reúne-se ao IDA 2017 no Brasil para disseminar os conceitos de dessalinização e água de reúso no país e América Latina e por compartilhar do mesmo propósito em relação ao desafio global da escassez hídrica. A companhia acredita ser de extrema importância uma melhor gestão da água por meio de tecnologias viáveis e disponíveis em prol à sobrevivência do planeta. “O Brasil, por exemplo, possui um grande potencial para reúso de águas residuais, além de utilização da dessalinização para auxiliar no abastecimento de áreas com carência de recursos hídricos. É necessário disseminar esses conceitos no país para iniciarmos uma transformação e fazer o Brasil evoluir para outros patamares”, diz Renato Ramos, diretor comercial da Dow Water & Process Solutions e um dos presidentes do Programa Técnico do evento em reconhecimento ao trabalho que realiza para desenvolver as melhores práticas do setor.

Recurso finito?

A Terra é chamada de “Planeta Azul” por sua grande quantidade de água, equivalendo a 70% do próprio planeta – cerca de 1,5 bilhão de quilômetros cúbicos. Apesar disso, apenas 2,7% é água doce e, deduzindo ainda a porção que está congelada, chegamos a apenas 1% própria para consumo humano. Já a porção salgada, composta pela água do mar, equivale a mais de 97%, um recurso praticamente inexplorado, que pode ser, juntamente ao reúso, a melhor alternativa para suprir a necessidade de abastecimento de água potável, um dos maiores desafios das populações e países do mundo.

Há mais de 40 anos dedicando-se ao avanço das tecnologias de dessalinização e tratamento de águas para reúso, o IDA incentiva a pesquisa, promove discussões, divulga informações e apoia educação e iniciativas no setor de Água. A organização atua como agente transformador no futuro do planeta e da humanidade em relação ao abastecimento sustentável de água doce, como ocorreu após o congresso do IDA em Madri, no ano de 1997.  O encontro promoveu uma transformação na história do fornecimento de água da Espanha porque foi a partir dele que o governo espanhol passou a investir em plantas de dessalinização no Sul da Espanha, região com problemas de escassez hídrica.  Desde então a área tornou-se um amplo polo turístico, agrícola e industrial, convertendo a Espanha em uma das referências mundiais em dessalinização.  Entre outros exemplos de sucesso podemos destacar Austrália, Israel e Chile.

Investimentos em pesquisas e dedicação para aprimorar a gestão da água também é um tema que faz parte da Dow há bastante tempo. A companhia se adiantou à questão e há mais de 50 anos tem se dedicado a prover soluções para tornar a água mais pura para cidades e indústrias. Como uma empresa fornecedora de sistemas para purificação e tratamento de água, a Dow sabe que a solução para esse problema existe e é economicamente possível. Por isso, fomenta a economia circular entre parceiros e clientes e incentiva a adoção de soluções que reduzem, reutilizam e recuperam os limitados recursos hídricos do planeta.

Além da ciência, a resposta para essas questões também passa pela mudança de comportamento e pelo senso de urgência. “As tecnologias evoluem em todos os campos e no saneamento não pode ser diferente. Para águas municipais, disponibilizamos soluções que permitem trabalhar com as atuais qualidades dos mananciais e entregar a água tratada dentro dos parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Para indústrias, conseguimos entregar água nos mais rígidos padrões de pureza, para cada necessidade específica e para dessalinização temos uma solução economicamente viável”, cita Ramos.

As soluções mais modernas e eficientes para tratar diferentes fontes de água são osmose reversa e ultrafiltração.  Com elas, a Dow Water & Process Solutions leva mais qualidade de vida para populações do mundo todo e a possibilidade de desenvolvimento para cidades e indústrias.

agua5

Osmose Reversa

Mais de 97% da água da Terra é salgada e esse recurso é praticamente inexplorado. A Dow  destaca a osmose reversa como uma solução altamente eficaz para tornar parte desse volume potável para consumo humano e de indústrias. A tecnologia é comumente utilizada em processos de purificação de água na remoção de sais e outras impurezas para melhorar a cor, o odor, o sabor e propriedades de potabilidade. Cidades como Barcelona (Espanha), Sydney (Austrália), San Diego (Estados Unidos), Copiapó (Chile), Oranjestad (Aruba), Orã (Argélia) e Puerto Deseado (Argentina) a utilizam para dessalinizar água do mar e abastecer suas populações.

Além desta aplicação, a tecnologia também está sendo utilizada em processos industriais tradicionais como desmineralização de água para caldeiras, torres de resfriamento e reúso em processos industriais. O Aquapolo, projeto que fornece água de reúso ao polo petroquímico do grande ABC paulista,  é um dos exemplos dessa utilização. O projeto emprega mais de 800 membranas de osmose reversa da Dow, sistema que tornou possível melhorar em 40% a qualidade da água tratada em relação à solução anterior, gerando  uma economia de 30% no gasto de energia. “A tecnologia, que é própria para a remoção de sais minerais alcançando até 99,7% de pureza, é altamente eficaz para as indústrias, já que elas precisam receber uma água muito pura para realizar seus processos, além de ser uma solução possível para a questão da dessalinização”, explica Ramos.

Ultrafiltração

Esse sistema remove 99,99% dos patógenos e outros contaminantes da água, podendo ser utilizado para pré-tratamento de Osmose Reversa em processos industriais e de dessalinização. Também são uma excelente alternativa aos sistemas de tratamento de água (ETA) municipais e já existem exemplos práticos  que comprovam seus resultados superiores de aplicação. Esse é o caso de Brasília (DF), que acabou de implementar a solução para captar água do Lago Paranoá, recurso localizado dentro da cidade e que nunca havia sido utilizado como fonte de abastecimento da população, tornando-se uma alternativa para driblar a crise hídrica. A estação com ultrafiltração foi construída em apenas cinco meses e tem capacidade de produção de água potável de 700 l/s.

O município de Bertioga, no litoral de São Paulo, também utiliza a ultrafiltração da Dow. A estação de tratamento São Lourenço possui módulos que operam com capacidade de produção de 90m³/h de água, beneficiando 10 mil habitantes com água potável de alta qualidade.

“A ultrafiltração apresenta diversas vantagens técnicas, como menor consumo de produtos químicos e de energia (somente 0,08 kwh/m³ de água produzida);  taxa de fluxo superior e remoção de partículas inferiores a 0,02 mícron (incluindo bactérias, vírus e colóides); são compactos  e  levam cerca de 30% menos tempo para ficarem prontos.  Ou seja, é mais amigável do ponto de vista operacional, ambiental e econômico e ainda entrega água de melhor qualidade aos cidadãos”, reforça o executivo.

Serviço:

IDA 2017

Congresso e Palestras

Quando: de 16 a 18 de outubro, das 10h às 19h30 e dia 19/10, das 10h às 16h30

Local: WTC – World Trade Center São Paulo

Endereço: Av. das Nações Unidas, 12551

Estande Dow: 113

AGUA3

AGENDA DA DOW NO CONGRESSO

16  de Outubro

  • 14h às 15h20 – Dessalinização e reuso de água em aplicações industriais II – Mineração & ZLD – “”Membranas para reabilitação e reúso de água na remoção de resíduos em minas” – Fábio de Carvalho

 

17 de Outubro

  • 9h às 10h40 – Dessalinização e reuso de água em aplicações industriais I – Óleo&Gás, Energia & Outros – “Tecnologia de descarga líquida mínima confiável para tratamento de água da indústria têxtil” – Daniel Brooke Peig

 

  • 11h10 às 12h30  –  Sessão paralela –  “Dessalinização e reúso no Nordeste do Brasil” – Moderador: Renato Ramos

 

19 de Outubro

  • 9h às 10h40 – Tecnologias emergentes e avançadas I – Membranas inovadoras  –  “O reator de biofilme ventilado por membrana em uma operação municipal de águas residuais” – Daniel Toniolo

 

Sobre a Divisão de Produtos Especializados da DowDuPont

A Divisão de Produtos Especializados da DowDuPont, uma divisão da DowDuPont (NYSE: DWDP), é uma líder global em inovação que oferece materiais, ingredientes e soluções de base tecnológica que ajudam a transformar as indústrias e a vida cotidiana. Nossos funcionários aplicam ciência e expertise diversificadas para ajudar os clientes a acelerarem suas melhores ideias e oferecerem inovações essenciais para mercados-chave, entre eles, produtos eletrônicos, transporte, construção, saúde e bem-estar, alimentos e segurança do trabalhador. A DowDuPont pretende separar a Divisão Produtos Especializados em uma empresa independente e de capital aberto. Informações adicionais estão disponíveis em www.dow-dupont.com.

Sobre IDA

A Associação de Dessalinização Internacional (www.idadesal.org) é o ponto de conexão para a comunidade global de dessalinização e reutilização da água. A associação sem fins lucrativos, a IDA atende mais de 2.600 principais membros de 60 países e atinge um adicional de 4.000 membros afiliados. A sua composição inclui cientistas, usuários finais, engenheiros, consultores e pesquisadores de governos, empresas e academia. A IDA está associada com as Nações Unidas como parte de uma crescente rede internacional de organizações não governamentais (ONG).

OCEANO1

 

Posts Relacionados

Deixe um Comentário