Soja-Plantação-625x200 Destaques Economia e Negócios 

Manejo Integrado de Pragas reduz uso de defensivos e traz lucro para cooperados

POR – Pg1 comunicação

 

Cooperativa Frísia e Fundação ABC se juntam no controle integrado de pragas e produtor consegue economia de até R$ 80 por hectare 

Paulo Eduardo e Bruno Leite Neves, proprietários da fazenda São Carlos, em Balsa Nova (PR), são produtores cooperados da Frísia e contam com um acompanhamento especializado em sua plantação de soja. O suporte técnico em Manejo Integrado de Pragas (MIP), que é dado pela cooperativa em parceria com a Fundação ABC, evita que insetos se tornem resistentes e que defensivos sejam aplicados sem necessidade.

Para os proprietários, além dos benefícios para a produção, o MIP é uma ferramenta importante devido à redução dos custos.  “Com esse programa tivemos uma economia de até R$ 80 por hectare. É um valor bem representativo para uma área plantada de 412 hectares. No passado, sem a utilização do MIP, eu cheguei a fazer cerca de seis aplicações de defensivos por safra”, explica Bruno Neves.

Em média, na cultura da soja, são feitas de quatro a cinco aplicações de defensivos. Com o MIP, esse número, dependendo do comportamento populacional das pragas, pode ser reduzido. “Quando inspecionamos e identificamos o inseto que está atacando a plantação e adotamos critérios técnicos, usamos o produto exato, na hora certa e na quantidade adequada para combatê-lo. Quando o uso é consciente, o produtor começa a ver resultados”, afirma Augusto Pontarolo Neto, engenheiro agrônomo da Cooperativa Frísia.

 Segundo Ângelo Márcio Vieira, coordenador de Assistência Técnica Agrícola da Frísia, o MIP é uma ferramenta muito eficiente e fácil de ser implantada pelos agricultores. “Basta que o responsável pelo monitoramento (agricultor ou seu funcionário) seja treinado pela Fundação ABC quanto à identificação das pragas e o uso do MIP. Com as informações dessa ferramenta, a tomada de decisão por parte do agrônomo se torna mais assertiva tecnicamente. Além disso, o MIP é mais um aliado na busca por maior rentabilidade para os nossos cooperados. Nessa última safra, a economia média de todas as áreas que adotaram essa ferramenta foi de R$97,90/ha”, diz.

Fazenda Balsa Nova

Da esquerda para a direita:

Augusto Pontarolo Neto (engenheiro agrônomo da Frísia Agroindustrial),

Bruno Leite Neves (produtor cooperado),

Everson de Andrade (funcionário da fazenda São Carlos)

 

Sobre a Frísia Cooperativa Agroindustrial

Fundada em 1925, a Frísia é a cooperativa mais antiga do Paraná e segunda do Brasil. Localizada na região dos Campos Gerais, tem sua produção voltada ao leite, carne e grãos, principalmente, trigo, soja e milho. A cooperativa tem como principais bandeiras: cooperativismo, em que o resultado alcançado se deve a união do trabalho de todos os cooperados e os colaboradores; a diversificação da produção, englobando a produção leiteira, de grãos e de proteína animal; e a alta qualidade do que é feito e comercializado, com animais de excelente genética, rastreamento e investimento em tecnologia, infraestrutura e mão de obra.

Posts Relacionados

Deixe um Comentário