panda Meio Ambiente 

Panda surpreende e dá à luz filhotes gêmeos com 4 horas de diferença.

Foto: Um dos filhotes da panda gigante Mei Xiang (REUTERS/Smithsonian’s National Zoo

Por: Reuters

Mei Xiang foi inseminada artificialmente com esperma de 2 machos. Filhotes, de gênero não identificado, nasceram na tarde de sábado.

Uma panda gigante, que havia passado por inseminação artificial, surpreendeu os funcionários de um zoológico norte-americano no sábado (22), ao dar à luz dois filhotes gêmeos, com diferença de mais de 4 horas entre um e outro.

Mei Xiang, estrela do Zoológico Nacional de Washington, deu à luz ao primeiro filhote às 17h34 (horário local), disseram funcionários do parque.

“Estamos todos empolgados com o fato de Mei Xiang ter dado à luz”, afirmou Dennis Kelly, diretor do zoológico, num comunicado antes que o segundo filhote chegasse.

“O filhote é vulnerável com o seu tamanho bem pequeno, mas sabemos que Mei é uma mãe excelente.”

Kelly disse à imprensa que os funcionários do parque estavam sendo cautelosos, “mantendo os dedos cruzados”, depois de o zoológico ter perdido uma filhote de seis dias em 2012.

Rosados, sem pelos e cegos, filhotes recém-nascidos pesam pouco mais de 100 gramas e têm o tamanho aproximado de uma barra de manteiga.

É preciso algum tempo para que se determine o gênero do recém-nascido, e Mei Xiang foi fertilizada artificialmente com esperma de Tian Tian e de um panda chamado Hui Hui, de Wolong, na China, considerado uma das melhores combinações genéticas.

O Zoológico Nacional é um dos únicos quatro no país a ter pandas, que estão sob empréstimo da China. Mas os pandas de Washington tem uma história que faz com que sejam observados de perto.

O primeiro par, Ling-Ling e Hsing-Hsing, foram um presente da China, após a histórica visita do presidente Richard Nixon ao país, em 1972. Eles tiveram cinco filhotes enquanto viveram no zoológico, mas nenhum sobreviveu.

Os atuais pandas do local, Mei Xiang e Tian Tian, pais de Bao Bao e Tai Shan, chegaram em 2000. Os pandas pertencem à China, assim como quaisquer filhotes que eles possam ter. O primeiro filhote da dupla, Tai Shan, foi entregue à China em 2010. A segunda, Bao Bao, ainda vive no Zoológico Nacional.

Posts Relacionados

Deixe um Comentário